[Blogagem Coletiva] Uma História Tenebrosa (ou não)!

2 comentários:
Voltei com o post de hoje tendo assunto principal a blogagem coletiva do mês de outubro. Acabei não participando do mês de setembro porque não achei nada de interessante pra falar sobre o tema proposto (talvez eu tenha travado. Não sei), mas esse mês estamos de volta!



Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva do mês de Agosto do Together, um projeto para unir a blogosfera! Para saber mais, CLIQUE AQUI!








Bom, o tema desse mês é escrever uma história "de terror" sem saber quais são as informações pedidas (ex: a Shana - dona do Togheter - fez um roteiro e nós temos que escrever a história baseada nas perguntas propostas nele, mas a graça é não ler o roteiro antes, e ir respondendo na hora em que for escrever, entenderam?). 
Achei interessante e gosto de contar histórias. Só tive a "oportunidade" de escreve ruma história de terror uma única vez na minha vida, então não esperem grandes coisas, mas vou tentar meu melhor. Se alguém ficar assustado depois me conta aí o/

♦ ♦ ♦

'É sábado á noite, e o pessoal decidiu pular a costumeira saída pra comer pizza/lanche, e ir em algum lugar assombrado. De início não achei uma boa ideia porque sou meio medrosa pra tudo, mas acabei aceitando porque eles prometeram que teria comida no final.
Depois de muito discutir entre eles (eu, Janet e Dani ficamos de fora, acho que qualquer lugar estava bom para nós, desde que não fosse algo extremo, tipo o cemitério. Porque 1. ele fica trancado á noite e 2. é muita falta de educação invadir aquele lugar pra "diversão"), o lugar decidido foi o supermercado no nosso bairro, que tinha fechado as portas fazia 15 dias. 
De primeira, achei que a escolha infringia a lei do "não entrar em lugares proibidos", mas eles me garantiram que não tinha nada de valor lá dentro, então não era como se o antigo dono tivesse colocado mil seguranças e alarmes, para o caso de alguém querer invadir um lugar com nada de interessante pra fazer. Ok, acabei aceitando (mesmo porque acho que eles iriam me arrastar pra lá, eu querendo ou não). Mas prometi á mim mesma que ficaria só no estacionamento.
Durante o caminho, Tom e Leo decidiram parar numa loja de R$1,99 pra comprar umas lanternas de bolso, e após uma rápida parada para a Liz ligar para um dos primos dela convidando pra vir junto, nós seguimos para o AquiBão (o nome do restaurante falido).
Assim que chegamos, Tom decidiu que teríamos que entrar sozinhos, um por um. Como ninguém se ofereceu para ser a cobaia inicial, tivemos que tirar no par ou ímpar. E é lógico, que acabou sobrando pra mim. O que fiz? Claro que não aceitei. 
Eu disse que ficaria no estacionamento, ou alguém teria que entrar comigo. Liz se ofereceu e lá fomos, esperando que o supermercado estivesse mesmo aberto, já que não havia sinal de correntes nas portas ou algo do tipo.
Liz empurrou a porta e estava mesmo aberto. Entramos, cada uma com uma lanterna na mão, de braços dados. 
Tentei ouvir algum barulho, mas depois decidi que não queria ouvir nada, porque se eu visse algum rato nos pés, eu sairia correndo dalí. Mirei a lanterna para os lados e avistei o guarda-volumes mais á frente. Do lado dele estava uma porta que dava para a sala dos funcionários, e mais ao lado, o primeiro corredor: de vinhos, sucos e bebidas no geral. Liz sugeriu que a gente fosse até o guarda-volumes primeiro, pra ver se tinha alguma coisa de interessante que alguém esqueceu de tirar.
Começamos a olhar nos nichos embaixo de balcão e... Nada de mais. Como se alguém fosse mesmo esquecer algo de valor alí...
Enquanto nos dirigíamos para o lado direito, Liz me lembrou que ela fez uma aposta com Tom, na qual nós TÍNHAMOS que trazer alguma coisa "legal o suficiente" quando saíssemos da nossa "visita". Por isso ela queria achar alguma coisa no guarda-volumes... Eu disse que a gente provavelmente tinha se ferrado, mas que talvez pudéssemos achar algo interessante na sala dos funcionários.
Seguimos direto para lá. Liz tirou uma luva do bolso - o que eu achei muito inteligente -, colocou e forçou a maçaneta da porta, fazendo com que um audível "NHÉÉÉÉÉÉC" soasse pelo lugar inteiro. Apontamos nossas lanternas para o local e era maior do que eu pensava. Toda vez que passava na frente de alguma sala dos funcionários de qualquer supermercado, eu sempre imaginava o que teria atrás daquelas portas... Acho que minha imaginação pensava que fosse algo fantástico, mas não passava de uma sala com a cor bege sem graça nas paredes, duas mesas grandes e uma máquina de café no canto esquerdo, do lado de um bebedouro. Grande coisa. 
Estávamos prestes a sair dalí quando de repente, ambas ouvimos um grunhido. Eu olhei pra Liz e Liz olhou para seus próprios pés. 
"Desculpe, comprei essa bota faz poucos dias. ainda faz barulho quando ando!", ela explicou.
Eu assenti e resolvemos sair dalí de vez. 
Continuamos andando até que, de repente, Liz me empurra para o lado e tudo fica escuro. Minha lanterna cai da minha mão e se apaga. E foi então que entrei em desespero. Comecei a gritar por minha amiga e tentar enxergar alguma coisa, mesmo com a pouca luz da lua que vinha das janelas atrás de nós. Quando estava prestes a chorar, Liz me responde bem baixinho, dizendo que tinha me empurrado para eu não cair num buraco para o qual estávamos nos direcionando. Conclusão: quem caiu foi ela. Pelo menos a lanterna dela ainda estava em suas mãos, e ela me disse que o andar de baixo era provavelmente uma parte do estoque, porque tinha muuuuuitas prateleiras e caixas de papelão em volta dela.
De qualquer forma, eu tinha que arranjar um jeito de tirar Liz daquele buraco, mas nada á minha volta parecia ser útil (como se eu pudesse enxergar muito bem também...). Tentei ouvir o pessoal do lado de fora, mas o supermercado provavelmente tinha alguma proteção á ruídos externos, então era vão continuar com esse plano.
Comecei a me virar, no local em que estava mesmo, e senti algo atrás de mim. 
Ok, pode ser só um balcão, ou algum objeto. 
Só um objeto...
Olhei para a janela mais próxima de mim e parecia que alguma nuvem estava passando em frente á lua, porque estava com certeza ficando mais escuro.
Tateei á minha volta e senti algo do meu lado esquerdo. Liz ainda gritava lá de baixo coisas que eu não conseguia entender muito bem, porque o som estava abafado. Eu precisava tirar ela de lá. Precisava sair e chamar o resto do pessoal. 
Que ideia que eles foram ter!!! Da próxima vez que isso acontecer, eu mesma me certifico de chamar a polícia e dar um susto naquele idiotas!!
A coisa ao meu lado ainda estava lá, mas eu não conseguia identificar o que era. Talvez seriam os caixas? 
Comecei a ouvir vozes. Não poderiam ser dos meus amigos, certo? Nem de Liz, porque pelo visto ela devia ter parado de falar e optou por esperar ajuda da minha parte. Ok, nada bom.
Estava começando a me desesperar de verdade, quando senti algo do balcão á minha frente. A maquininha de ler códigos de barra. Eu estava mesmo próximos dos caixas. Certo. Mas como isso ia me servir de algo? Se funcionasse, talvez a fraca luz vermelha pudesse me fazer achar minha lanterna. Não sabia como usar aquilo, mas tentei apertar qualquer botão ou achar o painel principal. Enquanto tateava o caixa, percebi que tinha me deslocado um pouco do lugar de antes. A luz da janela estava mais longe agora. 
Funcionou! A luzinha vermelha estava piscando, à espera de um código de barras! Pelo visto eles não tinham tirado tudo ainda!
Apontei aquele treco para algum lugar e achei um caderno. A capa era preta com uma estrela azul no canto inferior. 
Curiosa, decidi abrir e o nome rabiscado era o mesmo que o meu. 
Ok, coincidência demais...
Com o pouco que a luz vermelha do leitor de barras oferecia, consegui ler a data: 33 anos atrás. A dona do diário afirmava que precisava de ajuda e que tinha que voltar para "o seu mundo", senão ficaria reprisando o mesmo dia, todos os dias, para todo o sempre.
Não acreditei, óbvio. 
Mas gostaria de saber o que aquela coisa estava fazendo alí, num supermercado abandonado. Nada me vem á mente, e decido deixar o caderno e continuar minha procura pela lanterna. 
Achei! Não acredito, que bom!! Fui em direção á ela e quando consegui alcançar, algo passa pelos meus pés. Levo um susto e acabo caindo. Acho que caí no mesmo lugar que Liz.
Liz!! Eu havia me esquecido dela!! Comecei a gritar por ela e a me balançar quando de repente...
Acordo em minha cama. Olho no celular: 5:55 da manhã. Sério. Eu nunca acordava cedo. Principalmente num sábado. Que droga.
A noite passada foi um sonho, então? Nós não entramos em supermercado nenhum??
Me levantei e fui ao banheiro; fiz minhas coisas de sempre, a rotina de sempre. Mas algo parecia errado... Se não me engano, no dia em que decidimos entrar no supermercado, eu também havia acordado ás 5:55.... Volto para o meu quarto e preparo meu material para a escola, na segunda. Abro minha mochila para conferir as coisas á dentro e vejo o mesmo caderno preto, com a estrela azul na ponta. 
Corro para abrir e meu nome está lá mesmo. Tem até alguns desenhos que eu fazia nas aulas de matemática...
Folheio algumas páginas quando meu celular toca do nada, dou um curto gritinho de susto. O caderno cai no chão e eu corro para atender no celular. É Liz sugerindo no grupo do whatsapp que a gente fizesse alguma coisa diferente nesse sábado, porque ela estava com vontade de "se borrar de medo". Sim, ela realmente escreveu essas palavras. O resto da conversa seguiu em risadas e zoeiras na Liz por conta do vocabulário escolhido, mas no fim todos concordaram com a ideia, faltando somente minha opinião.
Mandei uma carinha de nojo e revirando os olhos, perguntando se eles tinham 18 ou 13 anos de idade. Outra série de risadas, mas a conclusão final foi que nos encontraríamos na mesma lanchonete de sempre, ás 19 horas. Bloqueei meu celular e voltei minha atenção ao caderno caído no chão.
Ainda era o mesmo caderno, mas algo estava diferente: a estrela azul não estava mais alí, no lugar era um coração rosa, com um círculo em volta. 
Abri novamente e na primeira página, além do meu nome, estava escrito:

Nada aconteceu. Volte a dormir e não concorde de jeito nenhum em fazer algum programa diferente hoje á noite. Compre um milk-shake para Liz; isso vai impedi-la de ter qualquer ideia ruim.

Fechei o caderno novamente e ao invés da ordem escrita nele, me arrumei e corri para a casa da Liz. Mandei uma mensagem para todos no grupo dizendo que a "coisa diferente" seria uma social com doces e porcarias na casa dela. No meio do caminho, joguei meu caderno numa caçamba perto da minha rua - avistei o caminhão do lixo mais á frente e dei graças á Deus por ter acordado cedo o suficiente para colocar o lixo antes de ele passar. 
Nada de levar sustos. Nada de invadir lugares abandonados. E nada de... Diários que preveem coisas.'

♦ ♦ ♦

Aí está. Será que vocês pelo menos se divertiram um pouco? Será que alguma parte valeu a pena? Hahahaha' Confesso que queria melhorar o final, mas não tive nenhuma outra ideia mais legal que essa, então fica assim mesmo.

PS: Todas as personagens, nomes e acontecimentos dessa história são fictícios. Qualquer semelhança com a realidade não passa de mera coincidência.

Fico por aqui e até o próximo post. Prometo que será um post de atualizações! Daqueles que canso meus dedinhos de tanto escrever! >--<
Bjs!

[K-Drama] High School: Love On

Nenhum comentário:
Oi gente, tudo bem com todos?? Tudo beleza na família, na vida..... xD
Aqui estou com mais um post de resenha, porque tenho que agilizar esse negócio, já que estou vendo muitos dramas e não quero atrasar as resenhas por motivos de: posso esquecer os pontos importantes e que eu gostaria de citar aqui.
Então, vamos lá!

Image result for high school love on korean drama

Eu comecei a assistir 'High School Love On' bem do nada mesmo, sem pesquisar nada sobre, na verdade eu nem sabia que ele existia. Eu só queria um drama que me fizesse querer assisti-lo até o final, depois dos fracassos comentados nesse post aqui
Entrei na parte de 'dramas gratuitos' no DramaFever e o encontrei. Li a sinopse, mas não fez muita diferença, porque normalmente as sinopses dos dramas não costumam ser bem escritas nem representam o que acontece mesmo.

Título: Hi! School - Love On (하이스쿨: 러브온)
Episódios: 20
Ano/BN: 2014 / KBS2

Image result for high school love on poster

Minha Sinopse
Uma garota que trabalha levando as almas para o além se encontra em maus lençóis quando foi a última vez que ouviram essa expressão?? quando acaba salvando, sem querer, um humano que deveria ter morrido.

Personagens
Lee Seul Bi (Kim Sae Ron): Seul Bi é a tal garota citada acima que só ganha esse nome quando se vê necessitada de se encaixar na sociedade da qual agora faz parte: o mundo dos humanos.
Ela é inocente, otimista, honesta e um amorzinho de pessoa (as características de um 'anjo', que é como eles chamam o que ela era, no drama). 

Image result for high school love on seul bi

Shin Woo Hyun (Nam Woo Hyun): um adolescente normal com uma vida normal que acaba conhecendo uma menina que surgiu do nada e a leva para morar em sua casa, junto com sua avó. Eles têm um restaurante de ddeobboki e trabalham muito para conseguir ter uma vida boa, após os pais do Woo Hyun o terem abandonado quando criança. 

Image result for high school love on woohyun

Hwang Sung Yeol (Lee Sung Yeol): o melhor aluno de sua turma, Sung Yeol não deixa transparecer para ninguém seus problemas pessoais em casa: seu pai se casou novamente e ele não vai muito com a cara de sua madrasta, que por coincidência, também é sua professora. Por benção, ele conhece Woo Hyun e Seul Bi, e sua vida fica mais divertida - e complicada também.

Image result for high school love on sungyeol


Existem milhares de personagens em 'High School Love On', então não vou citar todos aqui. É literalmente uma novela (no sentido de ter várias histórias que acabam girando em torno de uma outra história principal), mas garanto que todas são importantes para algum momento do drama (principalmente na "parte 2" do drama, no episódio 10 em diante, mais ou menos).

A Protagonista
Seul Bi é um amorzinho, como já disse alí em cima. Graças a ela, as coisas sempre ficavam na paz, pois a menina intervia nas brigas, nas situações problemáticas, nas situações familiares... Em tudo. E ela sempre tentava fazer tudo dar certo de um jeito bom para que ninguém conseguisse resistir a seu charminho além de toda vez que ela dava "um fora", tinha um som de um gatinho miando de fundo, hahaha QUE FOFOOOO


   

   
Seul Bi me representando nos ships masculinos xD

O Bullying
Foi um assunto muito presente no drama, desde o primeiro episódio, até o último. E acho que eles conseguiram abordar isso de forma bem realista, tanto por parte dos meninos (onde acontecia mais violência) quanto por parte das meninas. Aconteceram situações mais sérias que duravam 2 ou 3 episódios, mas sinceramente, essas partes nunca me cansavam; eu não me importava de assistir.



   



Família
Outro assunto super abordado de várias formas. Tanto na avó do Woo Hyun, na madrasta do Sung Yeol, no relacionamento dele com seu pai... enfim. Esse assunto foi abordado até nas personagens secundárias, mostrando vários tipo de problemas familiares. E acho que num geralzão, eles conseguiram resolver as situações de uma forma boa. Lógico que tinha momentos em que eu queria dar um tapa na cara de uns, mas nada que me fizesse largar o drama por conta disso.

   


   


Woo Hyun
Que graça de menino! No começo eu achei que ele seria aqueles caras que se acham, ou que seria um protagonista masculino meio chatinho (pelo fato dele ter tratado a Seul Bi meio mal nos primeiros episódios), mas ele se revelou sendo uma pessoa 'do bem'. Sempre que alguma desgraça acontecia na vida do menino (e aconteceram muitas, viu?), ele ficava triste, mas dava um jeito de superar. Além de ter sido o apoio de muita gente no decorrer no drama, se mostrando mais maduro do que um monte de adultos da novela.......


   


Personagens Secundárias
Como eu disse, 'High School Love On' é uma novela, cheia de histórias paralelas muito fofinhas e interessantes, que muitas vezes acabavam por roubar a cena dos protagonistas. Me afeiçoei muito pela Joo Ah e pelo Tae Ho, ri muito com o Ki Soo (melhor amigo do Woo Hyun), e achei o Gung Guk uma personagem bem importante (o primeiro anjo a virar humano).

                      

   


Músicas
Pensa numa Ost boa. Numa boa MESMO. Pois então, é o caso da Ost de High School Love On. Uma OSt curtinha, com cantores bons e vozes incríveis - e que se encaixaram perfeitamente em cada cena no drama.

Too Good - Jung Gigo feat. Minwoo (Boyfriend)
Essa música tocava sempre e é muito gostosinha de ouvir! Dá pra super associar á cenas tranquilas, cenas na escola e etc.


Ya Ya Ya - Urban Zakapa
Outra música gostosinha (nesse drama tem várias, hahaha). Ela sempre tocava nos momentos de romance, nos momentos fofinhos, mas de plano de fundo, sem a gente conseguir a voz, sabe?


What My Heart Wants to Say - Lel feat. Linzy (Fiestar)
Essa outra aqui, apesar de ser na mesma vibe que as outras, tocava bastante nos momentos mais tristes do drama... E a voz toda fofa da Linzy parece que dá toda essa atmosfera, haha


For You - Afternight Project
Não conhecia esse grupo (ou cantor?), e me apaixonei. Prestem atenção nessa vooooooz, meu Deeeeeeus. Que maravilhosa. A música também é linda, toda sofrida, só tocava nos momentos tristes, mas eu amei mesmo assim. Aish.


Heartbeat - INFINITE F
Se não me engano, essa é a música da abertura do drama. Toda alegrezinha, com as vozes mais "finas" do INFINITE. Dava vontade de sair pulando toda vez que ela tocava.


Pronto. Quase que coloco a Ost inteira aqui. Perdão xD

Pontos Negativos
Casinha das Gifs Teve uma personagem no drama, o "sunbae" da Seul Bi (um anjo) que tinha alguma coisa obsessiva por ela, e em determinado momento do drama, ele começou a me irritar profundamente por algumas atitudes infantis. Se ele gostasse e se importasse de verdade com a antiga companheira, aceitaria o caminho que ela própria escolheu, ao invés de se intrometer na vida dela.... E o pior foi que ele nem recebeu uma "punição" por fazer coisas que, acredito eu, deveriam ser proibidas para um "anjo".

Casinha das Gifs Na 'segunda parte' do drama, algumas coisas mudam drasticamente, então o próximo ponto negativo é um spoiler [SPOILER] Não lembro em qual episódio foi, mas o Sung Yeol DO NADA ficou rabugento e começou a tratar mal todo mundo que via pela frente, por conta de ciúmes!! Ele era super amado, um monte de gente respeitava ele e gostava dele, mas isso não o impediu de fazer aquelas criancices com o Woo Hyun, e até com a própria Seul Bi (que me deixou chocada, eu hein?)[SPOILER]. Mas ainda bem que as coisas "voltaram ao normal" nos últimos episódios e tudo deu certo


Classificação: **** (4 estrelinhas). O drama me fez rir, chorar (chorei bastante até, viu?) e me apaixonar pelas personagens carismáticas! Quando acabou, bateu até uma saudadezinha.....


Nem vou pedir desculpas pela demora. 
Ainda tenho uma última resenha de drama pra fazer, mas o próximo post vai ser algo totalmente fora desse assunto, ok? Hahahahahha
Bjssss!

[K-Drama] The K2

2 comentários:
Eis que volto novamente com outra resenha. E outra resenha positivíssima, viu?

Image result for the k2 korean drama wallpaper

Já era pra esse post ter saído faz séculos, mas por algum motivo minha mente estava meio "bloqueada" pra escrever, e eu não queria trazer uma resenha meia-boca de algo que eu gostei muito.
Depois de muito pedir, finalmente aceitei a recomendação da minha sunbae (porque sou dessas, eu realmente aceito as recomendações das pessoas, não fico só no "pode deixar, vou ver sim!" e no fim não acaba vendo coisa nenhuma), e resolvi pegar 'The K2' pra assistir.
Meu único arrependimento foi não ter assistido antes.

Título: The K2 (더 케이투)
Episódios: 20
Ano/BN: 2016 / tvN

Image result for the k2 poster

Minha Sinopse
Após confrontar uma mulher com muita influência na política coreana, Je Ha acaba virando o guarda-costas pessoal dessa tal mulher. Em meio á muitos confrontos, mistérios e problemas de família, o agente K2 usa suas habilidade para proteger quem ama e para acabar com uma injustiça vivida no passado.

Personagens
Kim Je Ha/K2 (Ji Chang-Wook): nosso protagonista forte, habilidoso, leal e cheio de justiça para deixar a verdade surgir à tona e consertar as coisas á sua volta. Pra início de conversa, ele não queria realmente de envolver em nada na vida de ninguém, mas com condições ameaçadoras e uma possível aliada, ele se junta ao grupo de segurança JSS.
O Chang Wook oppa é um ator queridinho meu, além de ser um dos crushs que estão no topo da minha "lista de crushs", então eu não esperava menos da atuação dele; e fico feliz de dizer que ele só melhorou.

Image result for kim je ha k2 poster

Choi Yoo Jin (Song Yoon A): a "cabeça" que comanda um quase império não poderia ser chamada de vilã nesse drama porque era uma personagem tão humana, tão verdadeira em todas as suas ações (mesmo que elas não fossem politicamente corretas), que é impossível não se deixar cativar por sua personalidade.  

Image result for yoo jin k2 poster

Go Anna (Im Yoon Ah): a filha do político mais querido, que na verdade não pode ser vista "á luz do dia", pois tecnicamente, ela não existe. Uma personagem que sofreu muito, era privada de várias coisas e sempre tentavam controlá-la, de um jeito ou de outro. Quando consegue sua liberdade (ou quase isso), ela quer dar um jeito de tentar mudar e fazer sua própria história.  

Image result for go anna k2 p

Cho Seong Ha (Jang Se Joon): o tal político mentiroso e ganancioso, que errou muito no passado - e ainda erra -, mas que talvez esteja tentando dar um jeito de fazer as coisas darem certo para ele e para sua própria filha. Vive em pé de guerra com sua própria esposa e com outros políticos que também concorrem à vaga de futuro presidente do país.

Image result for seong ha k2


O Feminino
Tanto a Yoo Jin quanto a Anna foram personagens maravilhosas e que me inspiraram em pontos diferentes. Ambas queriam coisas e tinham vontades e "missões" que queriam realizar em suas vidas, e acho que as duas, em seus aspectos pessoais, foram protagonistas essenciais para o drama, mostrando o lado bom e o ruim; tentando seu melhor, sempre. Fora que é raro ter uma mulher poderosa e bem consigo mesma, como protagonista de dramas coreanos (percebam como a Coréia está finalmente mudando, aos poucos).
Foi meu primeiro drama com as duas atrizes e elas me passaram uma ótima impressão logo de cara!
Mesmo com o tanto de críticas que a Yoona recebeu (tanto ela quanto a personagem), não me tiraram a carinha feliz por ter apreciado a escolha de ambas para o elenco do drama.
A Song Yoon Ah já virou uma queridinha minha e agora quero assistir a mais dramas com ela, porque a mulher A-R-R-A-S-A. Sem mais não é à toa que roubou a cena diveeeeersas vezes no drama!

   

   


A Política
Não me interesso pela política de país nenhum, esse é um assunto que eu evito por pura vontade mesmo, realmente não me interessa conversar sobre (mesmo porque sempre dá treta quando esse assunto surge). Mas em 'The K2' foi impossível não me ver presa nas situações e tramas que envolviam os escândalos e a vida das nossas queridas personagens.
A cada cena de diálogo com palavras e frases difíceis, mas expressões e conclusões magníficas, eu me apaixonava mais pela história. Só queria saber como eles finalizariam tudo, e como o agente K2 faria para desmascarar toda a podridão por debaixo daquele povo (política é tudo igual em qualquer páis, meu povo. Essa é a conclusão que chegamos).

   

   

   


A Temática
'The K2' é um drama de ação, mistério e drama. Não espere um romance forte (lógico que tem romance, senão estaríamos falando de um drama coreano), mas pode ficar tranquilo que algumas cenas fofinhas e dignas de suspiro estão inclusas na história.
Vi muita gente falando que não gostou do drama por conta disso (aí vem minha crítica: gente, vocês não leem antes de ver o negócio? Poxa, se o drama é focado numa coisa, você fica esperando outra e depois fala que achou ruim?? Tem que ver o público-alvo, a temática... Vamos parar pra pensar, né?), então não levem em conta a opinião dessas certas pessoas. 'The K2' nunca prometeu romance, então eles cumpriram bem o que era proposto. E é isso o que importa.
Envolver ação com política e tecnologia foi uma ótima jogada e eles acertaram em cheio. Quando os diálogos de política começavam a fica cansativos, aparecia alguma cena de ação com o K2 correndo, pulando e socando os caras, ou então alguma cena fofa e tranquila.
Sem falar que eu sou super suspeita, porque esse tipo de gênero ~ação/investigação~ é o meu preferido xD

   



Os Problemas Pessoais
Um coisa ótima de 'The K2' foi a abordagem dos problemas de todas as personagens, independente de serem "simples" ou mais complexos, todos têm algo que não conseguem suportar ou que têm que conviver com, por causa de algo sofrido no passado ou situação que deixou uma marca muito forte na memória da pessoa.
Me agradou muito que no drama ninguém é perfeito. Nada na sua vida vai sempre dar certo, então não tem porque se desesperar e achar a pior pessoa do mundo: você não é o único.
De alguma forma, ao longo dos 20 episódios (que passaram voando, na minha opinião), cada um vai tentando, a seu modo, resolver as questões pendentes em sua vida, ou tentar mudar algo que pode vir á ser melhor, ou arranjar um jeito de não "sair perdendo".
Ou seja: mesmo quando tudo á sua volta está desabando, levanta a cabeça e tenta contornar a situação em algo aceitável e possível de se viver.


   

   

Músicas
The K2 Main Theme
A músiquinha de fundo em todas as cenas de ação, de brigas e de momentos tensos. Não sei em que língua ela é cantada, mas quando começava o toquinho do início, eu já esperava algo que fosse me deixar nervosa.


Today - Kim Bo Hyung
Uma música linda e triste, que tocava nos momentos do casal principal.


A maioria das músicas da Ost são calminhas ou tristes (hahaha), mas vocês podem saber mais e ouvir todas elas no youtube!
Ah! A Yoona canta - com sua belíssima voz - Amazing Grace também! A música que já é linda, ficou mais ainda na voz dela!

Pontos Negativos
Casinha das Gifs A atuação do Jang Se Joon melhorou desde 'Gu Family Book' (eu falei sobre isso na resenha), mas em certos momentos eu ainda sentia que ele poderia ter feito melhor; nas cenas mais emocionantes, por exemplo, ele ainda deixou a desejar. Mas já fico feliz pelo ator ter conseguido melhorar seu desempenho em vários aspectos!


Classificação: ***** (5 estrelinhas).

Desculpem mais uma vez a demora, mas como eu disse: não queria trazer algo meia boca (eu disse na minha resenha de Goblin que não curti muito o que escrevi, e fico chateada quando essas coisas acontecem), e só quando senti vontade mesmo de fazer o post, foi que resolvi vir aqui digitar.
Acho que a próxima postagem será o desafio de 30 dias do kpop (precisamos terminar algum dia, não é mesmo?) e depois outra resenha (ainda tenho mais 2 pra fazer).

Até lá!
C
layout por gnmh, não copie, obrigada!